10 bens impressionantes que o veganismo fará para você – o 6 vai deixá-lo surpreso e aliviado

Pessoa melhor, vida melhor

Você tem ouvido falar muito sobre veganismo? Tem lido ou escutado muitos apelos e porquês para você se tornar vegan também?

Costuma questionar de volta se o veganismo vai lhe fazer bem, e se você vai precisar aderir a uma vida monótona de sacrifícios e renúncias?

Eu lhe respondo, com todo prazer, que, ao contrário do que se costuma temer, ser vegan é uma delícia. E com essa mesma satisfação, convido você a conhecer dez benefícios de que desfrutará aderindo ao veganismo.

Você vai adorar saber que terá uma vida bem melhor do que a sua atual, em diversos sentidos.

 

Um breve e necessário aviso antes de você conhecer os dez benefícios

Atenção

Antes de tudo, é necessário deixar claro: o veganismo é uma causa a que você adere pensando nos animais. Não é possível você ser vegan com o objetivo de atender a interesses pessoais, como melhorar a saúde e ter um “estilo de vida” mais “bacana” ou “natureba”.

Portanto, alguém que se diz “vegan” por saúde ou “boa forma” não é vegan. É apenas uma pessoa vegetariana e adepta de um estilo de vida saudável.

Mas isso não anula o fato de que a consciência ética vegana traz belas “recompensas”. É um caso claro de receber de volta o bem que faz aos animais e, por tabela, ao meio ambiente e a outros seres humanos.

 

5 benefícios da alimentação vegetariana

Muitos alimentos vegetais

Foto: autoria desconhecida

A primeira metade desta lista é focada na adesão ao vegetarianismo, que é a alimentação do veganismo e é definido aqui como livre de componentes de origem animal. Tenho muito carinho por esses cinco benefícios porque eles são literalmente deliciosos, prazerosos e saudáveis.

 

1. Uma saúde bem melhor do que tem hoje (caso sua alimentação e hábitos cotidianos sejam adequados)

Com o tempo, você perceberá algo que cada vez mais cientistas têm comprovado: que ser vegano ou vegetariano faz um enorme bem para a saúde, quando a alimentação é adequada e balanceada.

Ao banir os produtos alimentícios originados da violência contra os animais, você passará a ter:

Mas é preciso deixar claro: esses benefícios só virão se sua alimentação for bem equilibrada e tiver alguns hábitos saudáveis. Ou seja, se você comer doces, massas e frituras demais e tiver uma vida sedentária e estressante, tenderá a nunca conseguir esse desejado boost na saúde.

 

2. Grande probabilidade de ganhar mais anos de vida (caso sua alimentação e hábitos cotidianos sejam adequados)

Além da saúde robustecida, você muito provavelmente também ganhará, como “recompensa” de seu respeito ético aos animais, mais anos de vida, mais longevidade. Afinal, todos os estudos linkados acima revelam que a alimentação vegetariana ajuda a prevenir ou mesmo tratar diversas doenças não infecciosas que são causas muito comuns de morte precoce.

Assim, muitos dos obstáculos a uma vida mais longa – e também uma terceira idade mais saudável – são retirados do seu caminho. Mas, novamente, você só conseguirá esse benefício se tiver uma alimentação balanceada, com os nutrientes em ordem, e tiver hábitos que fazem bem.

 

3. Mais disposição física e mental, bom humor, proteção contra problemas psicológicos e até mesmo tendência a mais felicidade (caso sua alimentação e hábitos cotidianos sejam adequados)

A esses dois benefícios na sua saúde, soma-se a elevada probabilidade de você ganhar uma saúde mental melhor e mais disposição e energia para seu dia-a-dia, considerando-se que:

Só que, para você desfrutar desses benefícios, repito o alerta: é preciso ter uma alimentação equilibrada, a mais livre possível de produtos ruins para a saúde, e hábitos também saudáveis.

 

4. O “desbloqueio” de um universo inteiro de novas delícias culinárias

Por trás de todas essas generosas benesses à sua saúde física e mental, existe um universo imenso de alimentos e pratos vegetais – além da água e, opcionalmente, dos cogumelos e algas.

São centenas ou milhares de frutas, verduras, legumes, cereais, leguminosas, nozes/castanhas, ervas, sementes etc. E milhões de receitas e combinações possíveis. Se o hábito alimentar não vegetariano lhe escondia e “bloqueava” esse mundo de delícias, não o fará mais.

Você terá acesso amplo a incontáveis sabores, muitos deles semelhantes aos dos alimentos de origem animal, que nem sonhava em conhecer.

 

5. A descoberta da possibilidade de ser culinariamente feliz sem depender de uns poucos alimentos de origem animal

Ao desfrutar desse universo de sabores vegetais, você descobrirá que pode ser culinariamente feliz sem depender de uns poucos alimentos centrais de origem animal.

Se você se priva de experimentar pratos vegetarianos por crer que “não vive” sem carne e laticínios, então essa autoprivação vai acabar. Inúmeras receitas deliciosas lhe passarão a ser ótimas pedidas, e você perceberá que, ao contrário do que crê hoje, sua vida gastronômica será ainda melhor sem produtos animais.

Do tanto de sabores irresistíveis que desfrutará, não terá nenhuma saudade de quando achava que dependia do gosto dos alimentos de origem animal para ter alegria na mesa.

 

5 benefícios para a sua futura vida vegana, para além dos alimentos

A delícia da consciência limpa

Agora é a hora de você vislumbrar o que vai melhorar em sua vida além da alimentação e da saúde, depois de aderir ao veganismo. São benefícios que trazem um grande alívio, retirando vários pesos das costas de quem ainda reluta em adotar o modo de vida vegano.

 

6. Um alívio no orçamento doméstico (dependendo do que comprará)

Se você está se preocupando com a hipótese de ter que gastar mais aderindo ao consumo vegano, tenho uma ótima notícia: você não terá obrigação de pagar mais caro. E, dependendo do que você desejar consumir, poderá desembolsar ainda menos.

Grande parte dos alimentos vegetais que os veganos e vegetarianos consomem cotidianamente são acessíveis também para os mais pobres. E o melhor: a maioria deles é bem mais barata do que a maior parte dos alimentos de origem animal mais populares.

Já no mundo dos produtos não alimentícios, você não precisa se escorar em itens que custam o dobro ou triplo dos mais comuns. Há para você essas opções, das quais estão disponíveis em sua cidade todas ou algumas, a depender do produto:

  • Marcas alternativas veganas, baratas e de boa qualidade;
  • Fazer versões artesanais e naturais, como sabonetes caseiros, babosa como hidratante de cabelo e beterraba como batom e blush;
  • Alternativas no-poo e low-poo para a saúde do cabelo, que dispensam o uso de xampus, condicionadores e cremes de pentear.

No final das contas, você muito provavelmente manterá ou mesmo diminuirá o orçamento atual com o veganismo. Afinal, você não terá obrigação nenhuma de comprar substitutos veganos e vegetarianos caros para o que você já consome, e ainda poderá comprar ou fazer produtos mais baratos do que aquilo que consome hoje.

 

7. Uma consciência muito mais leve, limpa e tranquila

Ao aderir ao veganismo, além de receber em sua vida todas essas maravilhas, sentirá uma deliciosa leveza na consciência. Afinal, aquela constrangedora vida de consumir produtos extraídos de animais explorados, violentados e mortos e ter que se justificar terá ficado para trás. Você terá abraçado uma vida bem mais ética e ambientalmente amigável.

Numa realidade em que está cada vez mais difícil ignorar as consequências da pecuária e da pesca para os animais, o meio ambiente, os seres humanos e você próprio(a), o momento em que você disser “Basta!” para isso tudo e se tornar vegan será uma hora em que o peso de uma montanha sumirá de suas costas e de sua mente.

 

8. O fim do constrangimento e da “necessidade” de se esquivar em conversas sobre diversos assuntos

Temas como a violência contra os animais, a degradação ambiental e o impacto da alimentação na saúde estão cada vez mais comuns e difíceis de se evitar, mesmo nas mesas de bar nas quais todos comem carne e queijo. Nesse contexto, muitos se sentem acuados, já que estão tendo um hábito caríssimo a décadas de sua vida questionado e posto em xeque.

Como irão defender o ato de matar ou fazer sofrer sem necessidade? Como explicar que vegetarianismo é “ruim para a saúde”, num mundo de tantos veganos e vegetarianos saudáveis? Como defender aqueles alimentos cuja produção consiste em tratar animais como coisas, destruir florestas e matar a vida dos oceanos, emitir volumosos gases-estufa e escravizar trabalhadores?

Alguns tentam se esquivar, desconversar. Outros xingam e abandonam a mesa. Outros, como mostro no próximo benefício, usam falácias e desculpas esfarrapadas. Se um desses casos é o seu, aderir ao veganismo lhe será um imenso alívio. Representará o fim dessas situações constrangedoras.

 

9. O fim da “necessidade” de buscar desculpas diversas para tentar justificar não ser vegan

Nessas discussões, muitos tentam se defender e justificar não serem veganos usando diversos contra-argumentos antiveganos ou desculpas pessoais. Só que todos esses argumentos são falaciosos e facilmente refutáveis, sem exceção. E as desculpas muitas vezes não resistem a uma pequena bateria de perguntas. Usar ambos pode piorar ainda mais as coisas para o não vegano.

Se você passa por situações assim, isso tudo vai acabar. A época das desculpas, das falácias, dos gaguejos, do constrangimento, da tentativa de justificar o injustificável, vai dar lugar a uma definitiva era de leveza na consciência.

Sendo vegan, você não vai mais precisar fugir da necessidade de se preocupar com os animais e reconhecer que é possível deixar de contribuir para a miséria deles e dos humanos sem se submeter a privações e sacrifícios.

 

10. Uma vida mais gostosa num mundo mais próximo da sustentabilidade

O veganismo, em sua luta para desconstruir o especismo das pessoas e minar a exploração animal, também tem como consequência positiva a diminuição do impacto ambiental da pecuária e da pesca, que são hoje duas das piores atividades humanas para o meio ambiente no planeta.

À medida que drena a força econômica dessas atividades, diminui-lhes:

  • O desmatamento causado;
  • A emissão de gases-estufa;
  • O desperdício, erosão e poluição de terras;
  • O supergasto e poluição da água;
  • A geração e despejo de resíduos na natureza;
  • O comprometimento de milhões de hectares de plantações com a alimentação animal;
  • O gasto de energia;
  • O poder de exterminar a vida animal nos ecossistemas terrestres e marinhos;
  • entre outros impactos ambientais.

Os detalhes de tudo isso você pode saber por pelo menos dois meios: o documentário Cowspiracy: o segredo da sustentabilidade e o livreto Comendo o planeta da Sociedade Vegetariana Brasileira.

Com isso, ao se tornar vegan, você está ajudando a diminuir o peso ambiental da existência humana, inclusive da sua enquanto indivíduo, e, por tabela, construir um mundo mais sustentável. Isso com certeza tornará sua vida mais confortável e gostosa, já que estará vivendo num planeta mais verde, menos poluído e mais recuperado.

 

Bônus: O surgimento de uma nova razão, missão e identidade para sua vida

Qual sua missão no mundo?

O veganismo, além de beneficiar você de uma maneira incrível, poderá dar um upgrade em sua identidade individual, uma razão de ser a mais, uma missão humanitária e altruísta para sua vida e em prol de um mundo melhor.

Muitas pessoas se definem identitariamente como veganas cuja missão é lutar para abolir o especismo e a exploração animal. Isso lhes tem sido praticamente algo a mover sua vida para a frente, motivando projetos de ativismo e/ou empreendedorismo ético, engajado e antiegoísta. E dizem ser muito mais felizes hoje, com essa identidade e missão, do que eram antes de abraçá-las.

Se você tem sofrido uma crise existencial, questionando-se qual a sua importância neste mundo, o veganismo, além de proporcionar tudo que já foi mencionado, te ajudará a sair dessa crise, dar um grande gás na sua vida e sentir-se mais útil do que hoje se acha.

 

Considerações finais

Lei do Retorno

A Lei do Retorno poderá fazer muito bem para você, a partir do momento em que você assumir uma postura de respeito ético aos animais não humanos (e aos humanos também). Experimente!

Tantas “recompensas” lhe darão uma certeza: de que a adesão ao veganismo terá sido uma das melhores coisas que já aconteceram em toda a sua vida. Você se sentirá uma pessoa muito melhor, mais consciente, saudável, disposta, realizada e feliz.

Então, a hora é essa de se questionar se a sua resistência na zona de conforto não vegana ainda faz algum sentido, e se essa zona lhe é realmente confortável e segura.

Sinta-se convidado(a) a abraçar essa nova vida e consciência ética, que te farão viver mais e melhor e te moverá para um mundo mais compassivo, humanitário e sustentável.

 

O que achou das revelações deste artigo? Ele fez você passar a olhar o veganismo com melhores olhos? Comente logo abaixo.

Você quer mostrar para seus contatos não veganos o quanto o veganismo pode ser gratificante para quem faz o bem aos animais? Compartilhe este texto.

Siga-me aqui

Robson Fernando de Souza

Autor dos blogs Consciencia.blog.br e Veganagente e do livro Veganismo: as muitas razões para uma vida mais ética. Formado em Licenciatura em Ciências Sociais (UFPE, 2016) e Tecnologia em Gestão Ambiental (IFPE, 2008). Adora Sociologia, meio ambiente, Direitos Animais & Veganismo e autoajuda.
Siga-me aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *