Comer carne e laticínios, a única alegria da vida de muitos antiveganos

De vez em quando, algum antivegano metido a engraçadinho diz ter “pena” dos veganos. Afinal, nós teríamos vidas infelizes porque não consumimos nem carne nem laticínios.

Essa afirmação pode deixar muitos veganos irritados, se sentindo provocados. Mas revela algo no mínimo constrangedor sobre seus autores – que pode fazer você rir deles… ou sentir dó.

Saiba neste artigo que fato está por trás desse frequente preconceito dos antiveganos.

Quem aqui é infeliz mesmo?

Repare que, quando alguém condiciona a felicidade ou infelicidade de alguém à presença ou ausência de determinados alimentos, é porque, no fundo, estes são a razão de seus poucos momentos de alegria.

Ou seja, comer carne e laticínios é uma das únicas coisas, senão a única, que faz essa pessoa ter alguma felicidade em sua vida. Portanto, ela leva uma vida bastante infeliz.

Em outras palavras, sempre que um antivegano acusa vegans de serem “infelizes” por não consumirem esses produtos, estão confessando que esse consumo lhes é a única alegria da vida.

Já nos outros horários, tentam ser um pouco mais alegres disparando preconceito contra quem tem uma opção alimentar diferente.

E quando não estão fazendo nenhum desses dois atos, conforme eles mesmos estão confessando subliminarmente, estão vivendo vidas tristes, fracas e sem valor para si mesmos.

Respondendo a um antivegano que acusa você de ser “infeliz” por ser vegan

Assim sendo, você tem a faca e o tofu na mão para responder “matadoramente” um antivegano que vier acusando você de “levar uma vida infeliz” por não consumir carne e laticínios.

Pergunte-lhe se é verdade que comer carne e laticínios é a única alegria de sua vida e tudo o mais lhe é infelicidade, já que, para ele, comer ou evitar carne e laticínios é o determinante que o torna feliz ou triste.

O antivegano em questão vai ficar pianinho, verá o feitiço voltar contra o feiticeiro!

Conclusão

Aquela pessoa que acusa o outro de ser “infeliz” por não ter aquele hábito específico, está confessando que é esse costume que lhe dá um mínimo que seja de felicidade. Que sua vida é um lixo, e só o consumo de carne e laticínios alivia essa dor.

Portanto, você pode calar muitos antiveganos que vierem te provocar – e ajudá-los, se no final das contas eles realmente estiverem pedindo ajuda e compaixão de maneira subliminar.

Faça isso, e trará novas derrotas para essas pessoas que insistem, por puro preconceito e intolerância, em tentar nos tratar mal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*