Compartilhe conhecimento vegano

Você é vegan e defende os Direitos Animais, mas não tem tempo nem coragem de participar de manifestações presenciais e ações diretas?

Se você respondeu em concordância, então tenho uma boa notícia para lhe contar: há uma maneira fácil de você contribuir para a causa animal, para além de substituir o consumo de produtos com ingredientes de origem animal e/ou produzidos por empresas que testam em animais.

Essa maneira, que é uma das mais importantes, senão a mais, para a defesa dos animais não humanos, é compartilhar conhecimento sobre o tema com não vegans e com vegans iniciantes.

Descubra como isso é possível e como essa atitude relativamente descomplicada pode fazer você operar milagres na luta contra o especismo e a exploração animal.

 

Por que o repasse de conhecimento sobre veganismo e Direitos Animais é uma maneira esplêndida de defender os animais

Conversa com conscientização vegana

A atitude de conscientização é uma das maneiras mais básicas e eficazes de se propagar entre a sociedade o conhecimento sobre a ética dos Direitos Animais e também sobre os impactos ambientais, humanitários e patológicos da produção e consumo de itens de origem animal.

É ela que faz toda a diferença para muitas pessoas, dando fim à época em que elas desconheciam e/ou tinham crenças equivocadas sobre o veganismo e suas razões e iniciando aquela em que sabem verdadeiramente pelo que os veganos lutam em seu dia-a-dia.

É disparadamente a melhor maneira de trazer mais pessoas para a causa vegano-animalista, de influenciá-las a adotar o modo de vida vegano e eliminar a maior parte do impacto ético de seus hábitos de consumo.

E como você provavelmente já sabe convictamente, quanto mais vegans no mundo, mais próximos de libertar os animais e abolir o especismo do planeta nós estaremos. E menores serão os impactos ambientais das atividades humanas, considerando que a pecuária e a pesca são duas das piores atividades econômicas existentes na Terra.

Como você pode praticar a arte de passar mensagens de conscientização vegano-animalista

Debate, falácia antivegana

Se você é novato no veganismo, talvez se pergunte como aprender a bonita arte de conscientizar seus parentes, amigos, colegas e contatos de redes sociais e, mais adiante, se tornar um influenciador vegano. Se você tem essa dúvida, saiba já a resposta a ela.

O primeiro passo para você se tornar um conscientizador é ler e assistir a conteúdo sobre o tema. Invista na leitura de livros, sites e blogs bons que defendam o veganismo e os Direitos Animais, e na apreciação de documentários como Terráqueos, A Carne É Fraca, A Engrenagem, Carne e Osso, Cowspiracy e What The Health.

A etapa seguinte é aprender como responder a argumentos antiveganos e defensores do especismo. Atualmente você pode contar com o Guia organizado de falácias antiveganas do Veganagente, que responde a mais de 250 argumentos do tipo e descreve mais de 80 tipos de falácias muito comuns no sistema de crenças opositor do veganismo.

E a terceira é praticar. É, sempre que for pertinente e com parcimônia, falar do veganismo e seus porquês – relacionados a defender os animais não humanos, poupar o meio ambiente e enfrentar a exploração humana em atividades especistas.

É aprender com os eventuais momentos em que seus argumentos acabam respondidos com facilidade, ou quando você não sabe responder àquele questionamento ou à pegadinha retórica do seu interlocutor.

Conclusão

Pense com carinho no veganismo

Se você já tem um modo de vida que reflete sua preocupação com a dignidade dos animais não humanos, é possível dar mais um passo – que não é complicado – na sua atuação defensora dos seres sencientes do planeta.

Experimente adquirir mais conhecimento sobre o modo de vida vegano e os Direitos Animais, as habilidades necessárias para debater sobre essa temática e, então, praticar o nobre ofício da conscientização, do plantio das sementes da mudança nas mentes das pessoas.

Essa será uma das maneiras mais importantes de você defender os animais e um futuro melhor para o planeta. Com a devida paciência e habilidade, você vai gostar bastante de fazer isso.

2 comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*