Resposta a matéria da Superinteressante que divulga fontes inadequadas de proteína como “boas”

Essas porcentagens, que induzem o leitorado ao erro, estão numa matéria da Superinteressante do ano passado

Essas porcentagens, que induzem o leitorado ao erro, estão numa matéria da Superinteressante do ano passado

Uma matéria de fevereiro de 2015, do site da Superinteressante, está propagando informações equivocadas sobre proteína vegetal e fungal, que podem induzir os leitores a erro. É uma lista de alimentos vegetarianos (embora inclua no final o ovo, que não é um alimento vegetariano) que seriam supostamente ricos em proteína, mas na verdade são fracos nesse nutriente.

A reportagem replica as porcentagens da imagem acima para considerá-los fontes proteicas “boas”. Mas uma consulta a sites de tabelas nutricionais de alimentos, como a Tabela Nutricional e o Dieta e Saúde, nos faz descobrir que esses vegetais – e o cogumelo em conserva – são mais pobres em proteína do que o seu percentual de calorias de proteína por centena de calorias totais faz parecer. Essa pobreza chega ao ponto em que a pessoa precisaria, caso adotasse esses alimentos como fontes principais de proteína, comer vários quilos deles por dia para satisfazer suas necessidades diárias desse nutriente.

Além disso, no final está listado o ovo, como “alimento vegetariano não recomendado para vegans”. Ignora que o ovo é tão “vegetariano” quanto carnes brancas, por compartilhar com elas a produção violenta, exploradora, objetificadora e matadora em massa de animais.

Nesta resposta, o Veganagente alerta para a necessidade de divulgarmos sempre as fontes corretas de nutrientes e calcularmos a carga proteica do alimento pelo peso de proteína que ele contém para cada 100 gramas do peso total do item. Por exemplo, o grão-de-bico cozido possui 8,87g de proteína por 100g de peso total, e a proteína texturizada de soja possui generosas 50g de proteína por 100g de peso total. Outras fontes vegetais realmente ricas em proteína estão listadas em sites como o Veggi & Tal e o Treino Mestre.

Ela está respondida logo abaixo, em dois prints. Suprimi as fotos ao editar os prints, já que deixavam a página muito pesada e comprida. Clique em cada imagem abaixo para vê-la em tamanho completo.

Parte 1 de 2

Parte 1 de 2

Parte 2 de 2

Parte 2 de 2

Siga-me aqui

Robson Fernando de Souza

Autor dos blogs Consciencia.blog.br e Veganagente e do livro Veganismo: as muitas razões para uma vida mais ética. Formado em Licenciatura em Ciências Sociais (UFPE, 2016) e Tecnologia em Gestão Ambiental (IFPE, 2008). Adora Sociologia, meio ambiente, Direitos Animais & Veganismo e autoajuda.
Siga-me aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *