Resposta ao texto “Veganismo desmascarado”

resposta-veganismo-desmascarado

Em maio de 2010, num rompante de raiva do seu autor contra veganos, um blog que se diz “cético” levou ao ar uma pérola intitulada “Veganismo desmascarado”. O autor, ao perder horas de seus dias escrevendo-o, jurava que estava “destruindo” o veganismo, “arregaçando” os veganos e vegetarianos e renovando as esperanças dos onívoros de não estarem incidindo em erro ético ao comerem alimentos de origem animal.

Eu demorei um ano e meio para ler completamente tal pérola, até que a época em que eu me tornaria um dedicado militante anticarnista chegou e, em janeiro de 2012 (post original da refutação no Consciencia.blog.br), me muni da capacidade, coragem e paciência para ler e refutar tudo aquilo. Descobri que tal texto nada mais é do que um enorme compêndio de baixaria, falácias, mitos, manipulações, preconceito e, como o print final abaixo mostra, muito ódio contra veganos.

O “Veganismo desmascarado” assustou, se não muitos, uma quantidade razoável de vegetarianos e veganos, que acharam por um instante ter sido argumentativamente desarmados. Então, se você leu tal pérola de carnismo e ódio antivegano, leia os prints abaixo. Respondi ao texto tirando um total de oito prints e escrevendo comentários ao lado em letra vermelha negrita. No final das contas, o que foi desmascarado foram o carnismo e o ímpeto odiento do autor de tentar destruir os veganos.

Siga-me aqui

Robson Fernando de Souza

Autor dos blogs Consciencia.blog.br e Veganagente e do livro Veganismo: as muitas razões para uma vida mais ética. Formado em Licenciatura em Ciências Sociais (UFPE, 2016) e Tecnologia em Gestão Ambiental (IFPE, 2008). Adora Sociologia, meio ambiente, Direitos Animais & Veganismo e autoajuda.
Siga-me aqui

40 Comments on “Resposta ao texto “Veganismo desmascarado”

  1. Mandou muito. Eu comecei a ler o texto do cara, fui anotando falácia por falácia, mas fiquei com uma preguiça gigante. Como postaram a sua refutação em seguida, fiquei me deliciando aqui com você explicitando cada escorregão lógico do cidadão.
    Meus parabéns

      • Ei Robson, você também deveria procurar as falácias dos argumentos veganos!!!KKKKKKKK

        • Apelo à misericórdia é uma delas. Entretanto você não tem interesse em expor as falácias dos veganos, mas tão somente de quem discorda de você. Não defendo os carnívoros, mas os argumentos dos veganos são tão infelizes que só convencem os incautos. Certa vez, vi um documentário vegano onde um palestrante defendia seu ponto de vista de que não deveríamos consumir mel de abelhas, pois se tratava de vômito de insetos. Se isso é o melhor que vocês conseguem fazer, tenho pena dos animais.

          • Vômito de insetos? Fala sério! Isso seria o que? A falácia do apelo ao nojo? Eu aposto que o palestrante era um vegano fundamentalista! RSRSRSRS

          • Seu comentário foi considerado beligerante, agressivo e fechado a debates, portanto o autor do blog se reserva o direito de não respondê-lo. RFS

          • Não existe falácia vegana, só existe uma verdade, a que não precisamos mais do sofrimento animal, da exploração dos animais para vivermos com saúde, temos totais condições e conhecimento para vivermos em harmonia com os animais, pois eles tem o mesmo direito a esse planeta que nós. Mel de abelha não deve ser consumido apenas por ser prejudicial a elas, podemos fazer mel em casa com outros ingredientes.
            Apelo a misericórdia não é falácia, pois os animais sofrem desde o nascimento com essa cultura bárbara dos humanos ao comer carne. Se você ainda acha que isso é uma falácia deveria ver os vídeos que denunciam isso.

    • Comentário ofensivo apagado. Você continuará tendo direito de comentar por aqui se se abstiver de ser grosseiro e ofensivo. Fora isso, não dou a mínima pro que você pensa de negativo sobre os veganos. RFS

      • Você pediu e foi atendido. Comentário apagado por ofensa e grosseria e comentarista banido. RFS

  2. A pior escolha para se defender um ponto de vista é o uso de falácias. Veganos são extremamente profissionais do uso e abuso do apelo à misericórdia!!!

    • 1. Generalização apressada. Você está deixando a entender que veganos em geral usam apelos à misericórdia.
      2. Isso justifica o uso desse tipo de falácia por carnistas?

      • 1) Mas como generalização apressada se você mesmo acabou de deixar claro que, EM GERAL, veganos usam apelos à misericórdia? Neste caso, não se trata de generalização apressada, mas de constatação de fatos. Aliás, você ajudou a deixar claro que isso é um dos ÚNICOS fatos a serem constatados no veganismo: uso do apelo a misericórdia. Não é a toa que o artigo “Veganismo desmascarado” faz comparações entre veganismo e religião. Só que no caso dos veganos, só falta vocês inventarem um deus para adorarem. Daí, com o costume de se usar falácias e conseguir convencer os mais sentimentais, é um pulo só para virar um fundamentalismo e, quem sabe, depois, terrorismo!

        2) Ninguém deve usar falácias para defender um ponto de vista que deva ser levado a sério. Principalmente para aqueles, como vocês veganos, que estão numa luta para tentar mudar costumes instaurados desde que o mundo é mundo. O artigo “Veganismo desmascarado” ainda tem mais crédito que sua retórica por apresentar estudos que comprovam fatos. Enquanto o seu artigo só apresenta sua discordância e mais nada. E nestes termos veganos, o fim mais plausível para a luta de vocês é o fundamentalismo.

        • Seu comentário foi considerado beligerante, agressivo e fechado a debates, portanto o autor do blog se reserva o direito de não respondê-lo. RFS

        • Sabina,

          1) O autor não disse que EM GERAL, veganos usam apelos à misericórdia. Ele disse que SUA argumentação afirmava isso, não a dele… Aulas de interpretação de textos lhe cairiam bem, já que tens a pretensão de ser tão argumentativa… Só lhe falta compreender e interpretar antes de sair a argumentar…

          2)Fico feliz que seu comentário tenha sido considerado beligerante, agressivo e fechado a debates. Sabe por que? Porque você é só mais uma das tantas pessoas que reagem com agressividade perante o veganismo e, sinceramente, sabe o que isso me diz? Me diz que uma pessoa que é agressiva para com um grupo de pessoas PACÍFICAS e de atitudes PACÍFICAS só pode estar incomodada/ofendida… Agora, incomodada e ofendida COM O QUÊ? Se estivéssemos praticando ou incitando o ódio, o racismo, o preconceito, ou qualquer outra atitude/credo/comportamento que causasse algum tipo de malefício a quem quer que seja, ok. Mas não é o caso! Apenas nos abstemos de perpetuar a escravidão animal. Simples assim! Então por que do incômodo? Sinceramente? Acho que no fundo, bem lá no fundo do seu eu, existe um pedacinho de consciência que diz e que sabe o quanto ser carnívora é errado. E te incomoda ver que outros são capazes de não cometerem esse erro, mostrando-te que isso É POSSÍVEL. Manter um hábito moralmente/eticamente/sustentavelmente sabido errado incomoda. Porque se fosse algo errado que TODOS praticassem talvez sua auto-crítica tornaria isso compreensível/tolerável. Mas muitos conseguem, sua consciência não aceita que você continue a errar… Então a sua agressividade voltada aos PACIFISTAS (volto a dizer) nada mais é do que sua agressividade contra si mesma sendo redirecionada aos que causam o incômodo da verdade… Direcione a sua revolta a si mesma e mude SEUS hábitos… Assim terá um pouco da paz ao invés de disseminar sua agressividade gratuita.

          • Melhor e mais verdadeiro comentário que eu li em minha vida! Parabéns, você é uma pessoa sábia. É bem engraçado ela acusar veganos de terrorismo quando são os carnistas que propagam ódio, violência, abuso de poder, hedonismo, psicopatia e PROCURAM sites veganos sem o intuito de discutir ou respeitá-los só pra ficar falando que veganismo é religião.
            Eu duvido muito que quem não tem o mínimo de empatia com animais não humanos tenha com humanos, apenas os respeita por saber que caso não o faça, vai se lascar. É muito fácil alguém ser bondoso ou dócil com aquele que tem poder para dominá-lo, mas a verdadeira bondade está em sê-lo com aqueles que ele pode dominar.
            Por isso eu considero que o veganismo é a base moral mais sólida e abrangente que existe. Ele não é excludente (é igualitário), advoga não violência acima de tudo, não tem dogmas, e é feito por COMPAIXÃO e BEM, e não por medo ou desejo de recompensas. COMO que isso se compara a fanatismo religioso, que normalmente exclui DIVERSAS categorias de pessoas (negros, mulheres, pessoas de outra religião), usa violência, é fechado para mudanças pois possui dogmas e normalmente só é seguido pois usa terror psicológico e um sistema de recompensas(inferno, céu, etc). Eu nem sou religioso, mas acho que o problema hoje em dia é que há pessoas não religiosas que gostam de tachar TUDO que não lhes agrada como religião, sem usar nem 1% da inteligência que lhes foi dada. O resultado é evidente nessas pérolas.

    • Ali só fala de “um número de estudos”. Total apelo à autoridade anônima – e esses estudos, se realmente existem, podem ser tão legítimos quanto os “estudos” de “criacionismo científico”.

  3. Não tive saco para ler as tantas asneiras do texto que foi refutado… E compreendo exatamente porque demorou esse tempo para que isso (a refutação) acontecesse… Já no primeiro parágrafo, senão na primeira ou segunda frase, iniciou-se a ignorância: quem disse que vegetarianos ou veganos NÃO gostavam de carne quando optaram por se abster dessa dieta primitiva? A maioria de nós foi criada por pais carnivoristas, tendo portanto se alimentado dessa forma até o momento do despertar… Eu mesma adorava carne, sendo adepta de churrasco e tudo o mais… O primeiro passo do meu despertar veio pela empatia para com os animais e não pela questão do paladar. Daí a perceber que além da crueldade para com os indefesos eu cometia um crime para com o planeta e para comigo mesma foi só uma questão de amadurecimento. Eu me lembro sim do sabor da carne e, isoladamente, ele é atrativo ao meu paladar… Mas o amadurecimento veio do fato de não mais tornar a carne algo desconexo com toda a cadeia a qual ela pertence… O povão não faz essa conexão… Os bifes limpos nas bandejas dos mercados, para eles, em nada tem a ver com o sofrimento animal, o pedaço de cadáver, as toxinas e tudo o mais presentes na carcaça do animal, etc… Jamais serei capaz de ingerir um bife novamente…

  4. Eu achei o texto do cretinismo.net (ops) meio sanguíneo demais, e tão fanático quanto o que o autor tentou provar que os veganos são. Os comentários do Robson ao texto são muito bem colocados. É a velha história: somos bombardeados com propagandas na tv de embutidos, hamburgeres, trash-food cheio de glutamato monossódico e porcarias em geral, que nossos filhos veem e, obviamente, querem comer. E ninguém protesta publicamente contra isso – isso porque vegano é ~fanático~!. Carne dá patrocínio, dá dinheiro (e custa muito dinheiro também! Que o digam minhas contas de supermercado do mês que estão bem mais baratas!).

  5. Parei de ler no segundo print, que dizia ”O que a estatura tem haver com uma melhor qualidade de vida?”. Simplesmente, se a dieta vegetariana não permite maior estatura, significa que há uma carência (certamente proteica).

    • Vc tentou ver por que a carne alegadamente daria uma estatura maior do que uma alimentação vegana?

  6. Resposta?
    Voce me fez rolar de rir ao dizer que comentarios sem fontes sao respostas.
    Fiquei ate esperancoso de ver algo realmente argumentativo no texto mas sinceramente….
    Hahahaha
    Emerson Ricardo
    Estudante de Animal Science na University of Minnesota
    e terceiro ano de veterinaria na Universidade Federal de Minas Gerais.
    (teclado sem acento)

    • Tanto que a única resposta que você foi capaz de dar foi uma falácia de apelo ao ridículo com apelo à pedra (desqualificação da resposta sem um esforço pra refutá-la ou justificar a discordância), né mesmo?

  7. Ah ! Impressionante como um vegano incomoda muita gente, dois veganos incomodam muito mais . .. Amo a vida amo ser vegana, e seu texto ta ótimo mas não perca tempo justificando o que já está mais que esclarecido. Veganismo não é religião , e sim um ato de amor e compaixão por todos os seres.

    • Valeu, Bia =) Nós vegans incomodamos muito, e acredito que eu mesmo fui o pivô de tamanha pérola de ódio do tal blogueiro “cético”, em 2010. Eu havia dado uma indireta a ele, no Twitter, anunciando meu unfollow sem mencionar o nome/login dele, e uns meses antes eu tinha tido dois debates com o manolo – um deles juntamente com um amigo meu tb vegano. Acredito que meu unfollow anunciado foi o estopim pra explosão de ódio dele – antes daquilo, ele não tinha tanto preconceito e ódio assim contra a categoria vegana, segundo evidenciava em seu blog.

  8. Opa meu amigo, queria divider uma resposta que eu ia postar no site do camaradinha do ceticismo – mas ele me bloqueou pq eu disse que o texto dele e uma colcha de retalhos que tende a opiniao pre-concebida por ele. Infelizmente queria que outras pessoas tivessem acesso naquele topico, mas talvez encontrem as respostas aqui.

    Fiz questao de abrir as “referencias” que ele menciona, e constatar uma a uma que NENHUMA DELAS DESACONSELHA OU CONDENA O VEGETARIANISMO.

    Referencia 1: nao ha que se discordar, a alimentacao a base de carne foi fundamental no
    processo evolutivo (so um pequeno comentario da minha parte: o fato de ter feito parte do processo evolutivo, nao que dizer que necessariamente precisa se perpetuar);

    Referencia 2: link indisponivel

    Referencia 3: trata da perigo de uma dieta pobre em proteina durante a gestacao. Se voce
    abrir o artigo, nao ha UMA REFERENCIA SEQUER a vegetarianismo ou veganismo – uma vez que e possivel conseguir as proteinas necessarias na dieta vegetariana;

    Referencia 4: fala de uma mudanca na estatura do povo japones atrelada ao aumento do consume de carne. O estudo foi realizado em 1969. Posso indicar um texto um pouco mais
    recente (2001) (http://www.revistanutrire.org.br/articles/view/id/4f96f5ad1ef1fa1f7c000006)
    que trata de uma possivel diferenca na estatura de criancas, mas que e
    naturalmente compensada na adolescencia (ver pagina 12);

    Referencia 5: tambem nao abriu;

    Referencia 6: mesmo assunto da referência 5, mas o proprio texto diz que “melhor nutricao nao e creditada ser o fator principal do crescimento (Better nutrition is not believed to be the main factor in the trend of growth) – eles acreditam que o progresso da urbanizacao pos-guerra foi o fator principal (novamente, nenhuma critica ao vegetarianismo);

    Referencia 7: fato que a vitamina B12 e essencial ao ser humano e e de origem animal. Ela
    pode ser sintetizada em laboratorio, custa 40 pilas o suficiente para 2 meses e
    a maioria dos vegetarianos usa (mas alguns do forum diriam AHHH HA! NAO E
    NATURAL! – mas acho que todos (onivoros e veganzinhos como o camarada diz) podem usar suplementos alimentares, correto? Ou nao??

    Referencias 8 e 9: tratam da questão do ferro – que é de fato um ponto de atenção para
    vegetarianos. Segundo o próprio artigo que mencionei na referência 4, é 2 vezes
    maior o número de pessoas com deficiência em ferro entre os vegetarianos em
    relação aos onívoros. MAS, só para esclarecer: 2x maior quer dizer que existe
    em ambos os grupos, e uma parcela de ambas as populações consegue manter seus
    níveis de ferro nos padrões adequados (no caso do vegetariano, é muito
    importante retirar os anti-nutrientes dos alimentos que consome);

    Referência 10: link não abriu;

    Bem, tem mais 3 páginas que ele fala de “crueldade” e “testes em animais” – mas esses
    eu não vou abrir as referências não…

    Como eu disse anteriormente, o texto dele e uma colcha de retalhos tendenciosa. Quem ja decidiu em que acreditar, vai fazer de tudo para defender sua “crenca”. Comentar naquele forum e igual entrar em site de time de futebol ou partido politico para criticar – so nao e espancado pq e pela internet.
    Nenhuma obra seria condena o vegetarianismo/veganismo – elas apresentam seus pontos positivos, possiveis deficiencias e cuidados que se deve tomar. A partir desse ponto, cada um faz a sua escolha. Ninguem e mais inteligente que ninguem por causa da dieta. Acredito que a diferenca entre a inteligencia de uns e outros se da em ouvir outras opinioes e nao precisar offender quem discorda de vc.

    • Valeu, Jônatas =) Colocações muito interessantes, somam valiosamente à refutação.

  9. É hora de refletir sobre o futuro do planeta. Por onde o homem passa, deixa um rastro de concreto, asfalto e esgoto, independente da sua alimentação. Parar de comer carnes não nos torna isentos de culpa. Tudo que nós consumimos para vivermos em sociedade, com um mínimo de dignidade e conforto, causa impactos ambientais. A população mundial só aumenta, fato que gera a necessidade de constante expansão territorial das cidades. E os motores das cidades são as indústrias, as hidrelétricas, as represas, isso pra falar o mínimo. E não podemos esquecer que a agricultura também traz reflexos negativos ao meio ambiente: cada hectare de cultura de cana, soja, etc. significa um pedacinho a menos de mata nativa. Aí os veganos falam que a maior parte da soja é para sustentar a pecuária. Mas e a parte que vai para consumo humano? Será que a soja dos veganos é tão imaculada assim? Só porque a quantidade é menor não quer dizer que seja uma maravilha ecológica. Quem come soja também faz parte do problema. O brasileiro tem o vergonhoso hábito de justificar os próprios erros apontando o dos outros. A sociedade consome o planeta, veganos e onívoros fazem parte dessa sociedade.

    • É verdade Pedro, só parar de comer carne não resolve tudo.
      Mas resolve uma parte e está mais atrelado a uma mudança positiva do que simplesmente continuar como está. Por isso, depois de refletir um bocado, não vejo motivos para voltar a comer carne ou derivados animais.

  10. O seu erro, Robson, é achar que o André fez o texto só pra ofender veganos, e sem mais nenhum. Pode ter parecido que a intenção era essa, mas na verdade ele fez o texto pois estava ouvindo muito choro de vegano dizendo que carnista era assassino de animal fofinho só pq comia carne. Foi uma crítica a essa ideia do veganismo. Lembro que você lia muito o site ceticismo.net antigamente, e até mesmo tem textos do site no seu blog antigo, importados com a permissão do André e do Abaddon, que infelizmente não posta mais. Peço que reveja a ideia do texto.

    Abraços.

    • Nicolas, pra mim e pra quem teve o desprazer de ler tal texto, não importa muito o que ele intencionava ao escrever, mas sim o que ele expressou: muito ódio. Se o que vc diz é algo com que ele realmente se incomodava, por que então resolveu responder ódio com mais ódio?
      E foi a arrogância, grosseria e “ceticismo” seletivo daquele blog que me afastaram dali, além de meu afastamento do neoateísmo.
      Abs

    • Valeu, ArgumentosVeganos, pela resposta =) Não se preocupe que sua resposta não diminui a minha. Muito pelo contrário, quanto mais respostas a textos antiveganos – mesmo os mesmos textos-chave do antiveganismo -, melhor pros animais e pro vegano-abolicionismo. Abs!

  11. Tanta guerra no mundo e as pessoas querendo criar mais. Cada um com a sua vida, vamos parar de disputar o que é melhor pra um ou outro. Cada um come o que quiser, sinceramente…vim pesquisar pois pretendo adquirir hábitos mais saudáveis, não sabia que existia esse tipo de debate e disputa…
    Aos veganos, já que ” pregam amor e compaixão” pelos animais, que tal começarem pelos homens e os “carnivoros” parem de perder tempo criticando quem prefere se abster desse alimento.
    Tanta fome no mundo….. Aff

    • Thata, o texto “Veganismo desmascarado”, ao qual respondi neste post, foi um discurso de ódio antivegano, que, até onde sei, não havia sido provocado por nenhuma atitude odiosa anterior por parte de algum vegano.

      Quanto a ter compaixão por seres humanos, eu já tenho, a ponto de defender o veganismo interseccional e criticar aqueles “veganos” que promovem discursos de ódio contra minorias políticas humanas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *