textoscos-carnistas-respondidos

O texto respondido de hoje é uma tentativa de fazer as pessoas acreditarem que plantas são seres plenamente inteligentes e tão sencientes quanto animais humanos e não humanos. Ele não advoga explicitamente em favor dos “direitos das plantas” falsamente defendidos por carnistas – interessados, na verdade, em anular os Direitos Animais e nivelar a zero os direitos de animais não humanos e vegetais.

Mas passa a forte impressão de que comer plantas estaria na mesma categoria ética de comer animais. Ou melhor dizendo, deixa a entender que é “inevitável” machucar e consumir seres sencientes. E esse argumento implícito trabalha em favor do carnismo e do especismo, segundo os quais não haveria nada de condenável em explorar, matar e consumir seres não humanos dotados de senciência.

E essa argumentação é passada através da manipulação de um estudo, que originalmente diz que plantas têm capacidade biológica de memorização a longo prazo, descrevendo-o como se dissesse que “plantas pensam”. E também é transmitida pela menção descritiva ao famigerado experimento de Cleve Backster sobre “sensorialidade vegetal”, que nunca foi bem-sucedidamente reproduzido e foi refutado por céticos científicos, como mostra o site Dicionário do Cético.

Leia a resposta abaixo à tal matéria pró-“senciência vegetal”, clicando na imagem para vê-la em tamanho completo. E saiba aqui o que carnistas realmente intencionam quando falam de percepção vegetal.

147-afirmanovoestudo

Disclaimer de prints de textos carnistas

2 comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*