bullying-contra-vegetariano
Vegetariano de 14 anos revela sofrer bullying em site de perguntas e respostas: agressões contra vegetarianos e veganos são realidade em escolas

Uma realidade ainda desconhecida por muitos vegetarianos e veganos é o bullying que muitas crianças e adolescentes veg(etari)anos sofrem nas escolas, em função de não comerem carne nem, no caso de vegetarianos estritos e veganos, outros alimentos de origem animal. Esse costume de violência foi revelado por um menino de 14 anos, que postou num site social de perguntas e respostas (o print está logo acima) sobre sua angústia de ser hostilizado por colegas de classe por não comer carne.

O garoto também já foi forçado a ingerir carne, além de sofrer hostilizações homofóbica, e é discriminado pela própria avó. Tal é seu desespero que ele está pensando em voltar a comer carne só para parar de ser tão rejeitado e violentado.

Isso mostra como existe um ódio contra veg(etari)anos maior do que se pensa. E penso que textos carnistas agressivos como esse (refutado por mim) e também músicas de ódio antivegano como o “Carnívoro Song” podem agravar ainda mais esse problema, por serem facilmente acessíveis a adolescentes acostumados com a cultura de violência que os induz ao machismo, à homofobia, ao antivegetarianismo, ao elitismo e a diversos outros preconceitos.

Por isso diversas medidas se fazem urgentes, como a refutação de textos carnistas, com priorização aos que trazem “argumentos”; o ativismo veg(etari)ano nas escolas, com palestras, exposições, aulas de culinária, distribuição de amostras gratuitas de comida vegana; reuniões com a diretoria de cada escola, exigindo-se medidas tanto preventivas como punitivas contra o bullying carnista; o aperfeiçoamento dos professores para saberem lidar com os alunos veg(etari)anos etc.

Mais conteúdo sobre bullying contra veg(etari)anos nas escolas:

Outro menino veg foi vítima de bullying (em espanhol)

Educação vegana vs. bullying, artigo de Leon Denis

Bullying contra garota vegetariana de 17 anos é mencionado no Estadão

Outro caso de pessoa sofrendo bullying antivegano (em inglês)

4 comments

  1. Veganos são radicais, impõem suas opiniões com mentira, são xiitas, manipuladores, não têm alma, são machistas, maléficos, diabólicos, nervosos, agressivos, se consideram melhores que os outros, etc. E comedores de carne são anjos, bondosos, caridosos, respeitosos, humildes, são controlados, não impõem suas opiniões, só falam a verdade… E depois me perguntam por que eu tenho pouca paciência… Se fosse comigo pode crer que alguém ia sair com 1 litro de sangue a menos…

  2. Olha, eu vou falar, viu?! Faz pouquíssimo tempo que parei de comer carne, aproximadamente 4 meses, mas mesmo esse pouco tempo já me foi suficiente pra perder a paciência com pergunta idiota e essa bendita mania do ser humano de querer meter o bedelho na vida do outro. Hoje em dia simplesmente respondo que parei de comer carne porque quis e já devolvo: “Acho que cada um come o que quer e pronto”. Nem dou margem pra começar qualquer discussão. E o outro, já manda: “Ah, eu como carne mesmo, nem ligo”, como se dissesse: “Sei que estou errado, mas e daí?!”. Acho que muitos onívoros se doem tanto com o vegetarianismo/veganismo, porque sabem que a atitude é válida, mas não querem abrir mão da sua alimentação e aí ficam querendo inventar justificativas para tal. Não sou fã nem de vegano nerm carnista que quer impor sua alimentação, acho que cada um sabe da sua vida…

  3. eu já sofri uma retaliação por ser vegetariano quando eu treinava jiu-jítsu,o professor [Nome de pessoa acusada removido*. RFS] disse com todas as letras que odiava vegetarianos,que vegetarianos eram todos fracos e que carne é o que da força,lamentável

    *Fazer esse tipo de acusação pessoal em blog de terceiro(a) expõe você e a pessoa dona do blog ao risco de processo por difamação ou, em alguns casos, calúnia, portanto o nome da pessoa acusada foi apagado. RFS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*